quarta-feira, 11 de maio de 2011

SUBLIME VEIARADA AFU

Show do Sublime semana que vem, vou ir com a minha gata, esperei por essa banda ha um bom tempo espero que as minhas espectativas se realizem, só não entendi aquele gordinho (Rome) ali junto com os véio.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
Formada pelos membros fundadores da banda Sublime e pelo cantor e guitarrista Rome, a Sublime with Rome apresenta-se pela primeira vez em Porto Alegre no dia 18 de maio, a partir das 22h, no Pepsi on Stage.
 
A banda tem origem na Sublime, surgido na California em 1988. A Sublime lançou apenas dois discos durante seus primeiros sete anos, chegando ao sucesso apenas em 1996, com a chegada de seu terceiro álbum, Sublime (1996). Apresentando músicas que uniam o punk com o reggae e o ska, o Sublime é uma das mais notáveis bandas de ska-punk de todos os tempos, já tendo vendido  mais de 17 milhões de discos pelo mundo.
 
Bud Gaugh (bateria) e Eric Wilson (baixo), os integrantes remanescentes do Sublime após a morte do vocalista Bradley Nowell em 1996, se reuniram novamente em 2010 após 14 anos sem tocar, agora com Rome Ramirez assumindo o vocal do grupo – a banda não tocava desde a morte de Nowell. A sua primeira apresentação com o novo vocalista foi no Hollywood Palladium e teve, além de muitos elogios, ingressos esgotados. “Muitas de nossas canções nunca foram tocadas ao vivo. Músicas como ‘April 26, 1992’, ‘Under My Voodoo’, ‘Burritos’ e até mesmo ‘What I Got’ finalmente terão sua adequada estréia nos palcos”, disse Wilson. 
 
De acordo com Troy Nowell-Holmes, “Uma das inspirações para formar a Sublime with Rome foi trazer o espírito de Brad na sua música de volta para os fãs e dar aos novos fãs uma noção do que era ver o Sublime ao vivo.”
 
SUBLIME WITH ROME
 
Onde:
Pepsi on Stage (Av. Severo Dullius, 1995)
 
Quando:
18 de maio, quarta-feira, a partir das 22h
 
Ingressos:
Pista (lote promocional): R$ 50,00
Pista (primeiro lote): R$ 60,00
Pista (segundo lote): R$ 70,00
Pista (terceiro lote): R$ 80,00
Mezanino (lote promocional): R$ 70,00
Mezanino (primeiro lote): R$ 80,00
Mezanino (segundo lote): R$ 90,00
Mezanino (terceiro lote): R$ 100,00

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Seguimos angustiados a procura da imaginação

A imaginação real não é só "imaginação", se você está imaginando existe.
O problema da imaginação é quando ela cria um mundo lúdico e se mistura com a realidade física. Enganar a si mesmo é fácil. Triste é acreditar na mentira e viver feliz.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Coisas...


Poisé, outubro, final do ano, horário de verão...
O que você já construiu?
Não digo de material, mas o que você aprendeu? O quanto você errou?
Errou! Sim errar! Pro cara aprender alguma coisa que valha a pena, digo na vida, tem que ser errando, as vezes os erros proporcionam experiencias que ensinam coisas que nada nem ninguém aprenderia sozinho.
Conselhos nunca são ouvidos, o orgulho não deixa, muita gente acha o orgulho um sentimento bonito mas eu discordo.
O orgulho é capitalista, é um sentimento do sistema, é de plástico, troquemos o orgulho por "sentir-se feliz por" é a minha dica.

Faz bem perguntar as coisas pra si mesmo! Questione-se.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Cinco regras para um bom design, por Timothy Samara


As regras atuam como guias para ajudar a construir uma discussão comum sobre como interpretar e avaliar um trabalho criativo. No entanto, elas sempre têm exceções e podem ser quebradas a qualquer momento, mas não sem uma consequência. No final, você decidirá quando e como aplicá-las (ou não), bem como entenderá os resultados de qualquer decisão.
  1. Tenha um conceito. Se não houver uma mensagem, uma história, uma ideia, uma narrativa ou uma experiência útil a ser transmitida, não é design gráfico.

  2. Comunique, não enfeite. Não há problema e é até bom experimentar formas, detalhes e efeitos espetaculares, mas se você simplesmente jogá-los aleatoriamente sem considerar o que significam, o resultado será uma massa confusa de elementos que não se caracteriza mais como design.

  3. Crie uma unidade visual. O bom design supõe que a linguagem visual da peça — sua lógia interna — deve fazer todas as suas partes se reforçarem, reafirmarem e se referenciarem reciprocamente, não apenas em forma, peso ou posicionamento, mas também conceitualmente.

  4. Utilize no máximo duas faces de tipo. Ok, talvez três. Escolha tipos para objetivos específicos. Ao fazer isso, você definirá quais são os objetivos e, provavelmente, descobrirá que há apenas dois ou três para o texto de um projeto.

  5. Mostre uma coisa de cada vez. Primeiro, chame a atenção dos observadores para algo importante. Depois, conduza-os para os outros elementos. Você cria um design para captar a atenção do público, comunicar as informações que ele precisa saber e ajudá-lo a lembrar elas depois. Se você não tiver um foco claro desde o início, já perdeu a batalha.
Trecho de Elementos do Design, de Timothy Samara.Acompanhe mais dicas do Samara em nosso Facebook e Twitter (@bookmaneditora).

Você concorda com essas regras? Deixe sua opinião!